Dicas

Corretor de imóveis autônomo: Conheça as vantagens!

Ser um corretor de imóveis autônomo pode trazer diversos benefícios para quem escolhe seguir este caminho. Mas isso não significa que seja tarefa fácil, tanto para quem está começando como para quem saiu de uma imobiliária. Aproximadamente 60% desses profissionais provém de outras árease migraram para usufruir dos benefícios que a corretagem propõe.

 

Ao trabalhar de forma autônoma, o corretor não pode estabelecer um vínculo empregatício com uma empresa. Esta obrigatoriedade é uma lei vigente dentro da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Isso impede que ele tenha benefícios como 13º salário, fundo de garantia, férias, seguro desemprego entre outros benefícios.

 

Estamos cientes de que ser corretor de imóveis autônomo não é fácil, já que a remuneração só ocorre quando uma venda é concluída.

Então, ser um corretor de imóveis autônomo traz diversas vantagens, e também pode proporcionar um grande reconhecimento para o profissional.

 

O corretor de imóveis autônomo tem rendimentos ilimitados

O corretor de imóveis autônomo é remunerado sempre que fecha um negócio de compra, venda, permuta ou locação de imóveis. Então, isso faz com que os possíveis ganhos sejam ilimitados, dependendo apenas de seus esforços. Mas para isso, ele precisa adquirir conhecimento do mercado em que atua e saiba identificar as necessidades de seus clientes.

O mesmo poderia não acontecer em caso da remuneração fixa, pois os ganhos não estariam atrelados ao desempenho no campo.

 

O corretor de imóveis autônomo e a independência profissional

Diversas empresas possuem estruturas hierárquicas que obrigam os colaboradores em cargos inferiores devem se reportar àqueles em níveis superiores. Desta forma, um dos principais benefícios para os corretores independentes é a autonomia e a não necessidade de se reportar a alguém.

Por não serem subordinados, eles não precisam cumprir cargas horárias estabelecidas e nem receber instruções sobre como conduzir suas atividades. Então, isso permite que o corretor de imóveis autônomo possa trabalhar mais de 10 horas em um dia. Mas tudo isso em prol de melhores rendimentos e, em seguida, tirar folgas, caso esteja obtendo sucesso. Essa flexibilidade é impensável para grande parte dos profissionais com vínculo empregatício, não importa a área de atuação.

Mesmo que atue junto a uma imobiliária, o corretor ainda possui autonomia para conduzir o planejamento de suas atividades. E então conquistar clientes por meio de seu próprio trabalho e vestir-se da maneira que julgar mais adequada para transmitir uma imagem profissional.

 

Crescimento pessoal e profissional

Alguns corretores com capacidades empreendedoras geralmente buscam parcerias para aumentar seu número de negócios e, consequentemente, seus rendimentos.

Esse tipo de corretor de imóveis autônomo, lideram parcerias com outros profissionais e organizam grupos de interesses similares. E então podem acabar chegando ao ponto em que seja vantajoso montar sua própria imobiliária.

Trabalhar como corretor de imóveis autônomo garante que você tenha liberdade para procurar e se beneficiar dessas parcerias.  Portanto, a partir deste contatos você pode até obter rendimentos provenientes da colaboração de outros corretores.

 

Então, se você nunca pensou em trabalhar como autônomo, atente-se a essas dicas e tire suas conclusões. Reflita sobre os benefícios acima e avalie se realmente esse será o melhor caminho para você.

 

Portanto, para dicas e informações sobre o mercado imobiliário continue acessando o Central do Corretor ou então acesse o Blog do Permutando!

Quer receber notícias como essa no seu e-mail? Então cadastre abaixo e aproveite:

Comentários

  • Suus
    Responder

    Como os seus recursos financeiros estão limitados neste momento, não recomendo que vc faça uma faculdade neste momento, pois hj diploma Universitário não te dá garantias de que irá te fazer conseguir um emprego, salvo se estudar medicina ou enfermagem, mas ainda assim só depois que se formar. Como medida de emergência, o melhor a fazer é vc migrar para a área de serviços, aprender algo para usar suas habilidades manuais. O meu filho de 24 anos que tem, graduação, pós-graduação em uma fundação de referência no Brasil e Exterior, inglês fluente, 12 cursos especializados e com mais de 2000 currículos enviados, sem uma única resposta de entrevista, 3 anos desempregado, está estudando a hipótese de tirar carta para dirigir empilhadeira ou fazer um curso de mecânico de moto. Outra possibilidade é vendas ou trabalhar como motoboy autônomo, que não ganham tão mau, mas se não tem como investir em uma moto, algumas empresas a cedem, mas os ganhos sao menores. Tem que se virar e arrumar o seu espaço. Sem estudo, com 33 anos, só com vendas ou serviços, não tenho outra dica.