Dicas

Loteamento e condomínios: Diferenças

O crescimento de novos empreendimentos habitacionais, como condomínios e loteamento, mudou completamente o modo de vida nas capitais na última década. Mas entre esses empreendimentos, os que mais se destacam são os residenciais fechados.

Diversas pessoas procuram por bairros devidamente urbanizados, calmos e que possibilitam uma melhor qualidade de vida em todos os âmbitos. Então, com uma boa infraestrutura, ótimas fachadas, área de lazer e segurança os residenciais fechados atendem, perfeitamente, esta grande demanda.

Em um condomínio, todo terreno pertence aos moradores, menos os espaços coletivos, onde cada morador tem direito de usar. Portanto, em alguns condomínios, há cobrança da taxa de manutenção mensal e o local é de entrada restrita.

No loteamento, apenas a área do lote é do proprietário, as demais áreas são subordinadas à prefeitura do município. Cada loteamento terá sua forma de constituição e administração, dependendo do estatuto aprovado. O acesso de pessoas desconhecidas devem ser controlados, mas não proibidos, pois as ruas internas são da prefeitura, portanto, são públicas.

Quais são as diferenças entre um loteamento e um condomínio?

loteamento-banner-permutando-

No condomínio, para qualquer tipo de obra, tanto para reformar quanto para melhoria é necessário marcar uma reunião e respeitar o número mínimo de moradores que aprovam (quórum) previsto na legislação. Já no loteamento, não existe essa necessidade prevista por lei.

Portanto, é tarefa do corretor explicar ao cliente todas as características de cada empreendimento. O mesmo também deve detalhar sua forma de contribuição mensal e também deixar claro que existem regras a serem seguidas. Tanto no loteamento como nos condomínios.

O loteamento pode ser criado em uma associação, com objetivo de elaborar um regulamento aprovado por todos. Nos loteamentos, a iluminação e a manutenção das ruas, são mantidas pela prefeitura. Mas a portaria fica sob responsabilidade dessa associação, da mesma forma que ocorre em condomínios, por exemplo.

O loteamento, geralmente, é mais seguro do que um bairro aberto, mas tudo depende da forma de segurança escolhida e contratada. Então, faz-se necessário um controle rígido de entrada de pessoas no empreendimento. Ter porteiro, sistema de câmeras ou um controle para abrir o portão automaticamente são boas alternativas. Mesmo não podendo proibir a entrada de qualquer pessoa, ele trará um maior controle e vigilância para os moradores.

 

 

Portanto, para dicas e informações sobre o mercado imobiliário continue acessando o Central do Corretor ou então acesse o Blog do Permutando!

Quer receber notícias como essa no seu e-mail? Então cadastre abaixo e aproveite:

Comentários